Loading...
PAR Famílias2018-06-15T10:22:54+00:00
O PAR Famílias é um projeto de acolhimento e integração de crianças refugiadas e suas famílias em Portugal, em contexto comunitário, através de instituições locais – IPSS, Autarquias, Associações, Instituições Religiosas, Escolas, entre outras – que assumem a responsabilidade face a uma família concreta.

No programa PAR Famílias é considerado um conceito abrangente de “refugiado”, em que se incluem também pessoas em busca de proteção humanitária, provenientes de países em crise/guerra, nomeadamente a Síria, e que ainda que não tenham formalmente o estatuto de “refugiado”.

COMO FUNCIONA?

  • A PAR promove o acolhimento de famílias por instituições. Esta opção prende-se com a complexidade e exigência deste acolhimento, que implica respostas em todas as vertentes como o alojamento, a alimentação adequada, o apoio de saúde, a educação, a aprendizagem do português e a ajuda na integração laboral dos adultos que compuserem o agregado. Não está considerado, por isso, o acolhimento em contexto doméstico.
  • Alocação da Família à respetiva Instituição, garantindo que a instituição assegura essa família todo o processo de acolhimento e integração ao longo de um ano, com um 2º ano de redução gradual de apoio, face à sua desejada autonomização progressiva.
  • Acolhimento e integração tendo em vista a autonomia: a integração dos adultos no mercado de trabalho e das crianças na escola.
  • Apoio na aprendizagem de português, na integração na escola da(s) criança(s), no acesso à saúde, na integração no mercado de trabalho.
  • A PAR tem um Secretariado Executivo que recebe as propostas de instituições anfitriãs e as candidaturas de famílias. Este serviço faz o encontro entre Instituição e Família, e acompanha posteriormente a Instituição Anfitriã (IA) no que for necessário, nomeadamente em termos de apoio técnico.
A PAR conta com mais de 110 instituições protocoladas para o acolhimento das crianças e famílias refugiadas em Portugal.

Distribuídas pelo território nacional, estas Instituições Anfitriãs (IA) locais – IPSS, Autarquias, Associações, Instituições Religiosas, Escolas, entre outras – disponibilizaram-se para assumir a responsabilidade de acolhimento e integração de uma família concreta.

CONHEÇA aqui AS INSTITUIÇÕES ANFITRIÃS
As instituições que queiram acolher uma família devem contactar o Secretariado Executivo da PAR, inscrevendo-se para esse efeito.

O QUE É NECESSÁRIO PARA ACOLHER UMA FAMÍLIA?

Cada Instituição Anfitriã deve:

  • Ter à partida condições para garantir, através dos seus recursos e com os recursos de parceiros locais que mobilize, os seguintes requisitos para acolhimento de uma família:
  • Alojamento adequado, preferencialmente autónomo.
  • Alimentação
  • Apoio no acesso ao mercado de trabalho
  • Apoio no acesso à educação (crianças)
  • Apoio no acesso à saúde (Centro de Saúde)
  • Apoio na aprendizagem do português
  • Formalizar a oferta de acolhimento, indicando o perfil de família (composição, nº máximo de membros, etc.), através do preenchimento do questionário aqui
  • Estruturar um protocolo com a PAR, com a formalização do compromisso.
  • Investir na formação/preparação das equipas e instituições de acolhimento, nomeadamente para as dificuldades típicas destes processos e de como evitá-las/minimizá-las.
Inscreva-se aqui como Instituição Anfitriã
A PAR, enquanto movimento da sociedade civil, valoriza muito o voluntariado cívico dos cidadãos e a expressão da responsabilidade social das organizações.

Assim, são bem-vindas as disponibilidades para voluntariado e para apoio de empresas para necessidades como:

  • articulação com uma instituição local (Autarquia, IPSS, Associação, entre outras) para apoiar o acolhimento de uma família na criação das condições necessárias de alojamento, alimentação, trabalho, aprendizagem de português, acesso à educação para as crianças.
  • apoio às instituições de acolhimento no processo de acolhimento e integração social de uma família de pessoas refugiadas.
  • apoio na divulgação e sensibilização de outros sobre o acolhimento e a PAR Famílias, através das redes sociais e na comunidade, junto da família, dos vizinhos e dos colegas de trabalho.
  • Se representa uma empresa e pretende fazer uma oferta específica de integração de pessoas refugiadas no mercado laboral, contacte-nos.

 
VOLUNTARIADO EM INSTITUIÇÕES ANFITRIÃS

Se pretende oferecer-se como voluntário/a para apoiar uma instituição anfitriã (IA), pesquise aqui qual a IA mais próxima de si e contacte-a diretamente.

O secretariado da PAR também o poderá ajudar. Para tal, basta inscrever-se aqui voluntário/a e descrever qual poderá ser o seu contributo específico.
 

APOIO DE EMPRESAS E OUTRAS ENTIDADES

  • Se representa uma empresa e está interessado em fazer uma oferta específica para a integração de pessoas refugiadas no mercado laboral, contacte-nos.
  • Se quer apoiar uma ou mais instituições anfitriãs, pode fazê-lo contactando o Secretariado Executivo da PAR aqui.

 
INSCREVA-SE COMO INSTITUIÇÃO ANFITRIÃ

O papel das Instituições Anfitriãs é crucial no acolhimento e integração das crianças e suas famílias em Portugal. As instituições que queiram acolher uma família, devem contactar o Secretariado Executivo da PAR, preenchendo o formulário aqui.
 

A Plataforma de Apoio aos Refugiados agradece desde já o apoio de cada um. Obrigado!