Loading...
PAR Linha da Frente Grécia2018-11-28T12:03:42+00:00
É um programa de voluntariado de apoio a pessoas refugiadas que chegam à Grécia, em articulação com organizações locais congéneres de organizações que integram a PAR em Portugal.

OBJETIVO

Apoiar e reforçar o acolhimento de pessoas refugiadas, que chegam e permanecem na Grécia, na ilha de Lesbos e em Atenas, desenvolvido por organizações não-governamentais presentes no terreno, através de voluntariado qualificado e sustentável.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Apoio na receção e no acolhimento e integração de pessoas refugiadas, através de um programa de voluntariado qualificado e sustentável, em colaboração com outras organizações internacionais e locais;
  • Serviço de voluntariado especializado, com foco na resposta de educação não formal e capacitação das pessoas refugiadas.
O programa de voluntariado PAR Linha da Frente@Grécia encontra-se suspenso temporariamente.

INÍCIO E DURAÇÃO

  • Programa com início a 14 de março de 2016 até novembro de 2018.

AÇÃO DOS VOLUNTÁRIOS PAR

  • Comprometem-se, no mínimo, a um serviço diário de 7 horas de trabalho, seis dias por semana;
  • Disponibilizam-se para as tarefas mais urgentes e necessárias, para as quais estejam habilitados, consoante a planificação e orientação do coordenador da missão em que está integrado (Lesbos ou Atenas);
  • Respondem ao coordenador de missão no território que, por sua vez, está em estreita e permanente ligação com a coordenação da PAR em Portugal.

ALOJAMENTO. ALIMENTAÇÃO. TRANSPORTES. VIAGENS.

  • A PAR disponibiliza, em Lesbos e Atenas, alojamento gratuito aos seus voluntários.
  • A PAR providencia uma viatura de apoio para as deslocações de serviço em Lesbos e transporte diferenciado em Atenas;
  • Os voluntários têm uma bolsa comunitária para refeição;
  • Os custos da viagem Portugal-Grécia-Portugal são assegurados por cada voluntário.

PERFIL DOS CANDIDATOS

  • Compromisso com os objetivos e missão da Plataforma de Apoio aos Refugiados;
  • Disponibilidade para trabalhar em zonas instáveis e contextos de urgência humanitária;
  • Motivação pelo trabalho humanitário, em especial pelo trabalho com refugiados;
  • Gosto para trabalhar numa equipa multicultural e multidisciplinar;
  • Capacidade e gosto de viver em comunidade;
  • Flexibilidade e capacidade de gestão de stress;
  • Mínimo de 2 a 3 meses de disponibilidade para trabalhar na Grécia (Atenas ou Lesbos);
  • Estudos concluídos nas áreas sociais (preferencial);
  • Maiores de 20 anos;
  • Experiência em voluntariado (preferencial);
  • Fluência em Inglês;
  • Fluência em árabe ou farsi (preferencial).