PAR – Famílias

Acolhimento de Famílias

O que é?

É um projeto de acolhimento e integração de crianças refugiadas e suas famílias em Portugal, em contexto comunitário, diperso pelo país, com o envolvimento de instituições locais (IPSS, Autarquias, Associações, Inst. Religiosas, Escolas,…) que assumam essa responsabilidade face a uma família concreta.

Considera-se, para a presente iniciativa, um conceito abrangente de “refugiado”, em que se incluem também pessoas em busca de proteção humanitária, provenientes de países em crise / guerra (nomeadamente, Síria) ainda que não tenham formalmente o estatuto de “refugiado”.

Como funciona?

A PAR promove o acolhimento de famílias por instituições. Esta opção prende-se com a complexidade e exigência deste acolhimento, que implica respostas em todas as vertentes como o alojamento, a alimentação adequada, o apoio de saúde, a educação, a aprendizagem do português e a ajuda na integração laboral dos adultos que compuserem o agregado. Não está considerado, por isso, o acolhimento em contexto doméstico.
Constituição do PAR Instituição/Família, garantindo que essa instituição assegura à família em questão, todo o processo de acolhimento e integração ao longo de um ano, com um 2º ano de redução gradual de apoio, face à sua desejada autonomização progressiva.
Acolhimento e integração tendo em vista a autonomia – integração dos adultos no mercado de trabalho e das crianças na escola.
Apoio na aprendizagem de português, na integração na escola da(s) criança(s), no acesso à saúde, na integração no mercado de trabalho.
A PAR tem um Secretariado Executivo que receberá as propostas de instituições anfitriãs e as candidaturas de famílias, fará o encontro do par “instituição/família” e acompanhará posteriormente a instituição anfitriã no que necessitar, nomeadamente em termos de apoio técnico.

Se representa uma instituição que pretende acolher uma família de refugiados, preencha o seguinte formulário:

FOTO: © UNICEF/NYHQ2015-2067/Georgiev

O que é necessário para acolher uma família ?

Cada Instituição anfitriã deve ser capaz de garantir, através dos seus recursos e com os recursos de parceiros locais que mobilize, os seguintes requisitos para acolhimento de uma família:
– Alojamento adequado, preferencialmente autónomo.
– Alimentação
– Apoio no acesso ao mercado de trabalho
– Apoio no acesso à educação (crianças)
– Apoio no acesso à saúde (Centro de Saúde)
– Apoio na aprendizagem do português

Formalização da oferta, indicando o perfil de família (composição, nº máximo de membros,..)

Estruturação de um protocolo com a PAR, com a formalização do compromisso.

Necessidade de formação / preparação das instituições de acolhimento, nomeadamente para as dificuldades típicas destes processos e de como evitá-las / minimizá-las.

As instituições que queiram acolher uma família devem contactar o Secretariado Executivo da PAR, preenchendo o formulário em cima.

Foto: © UNICEF/UKLA2013-03575/Malkawi

PAR – Linha da Frente

Apoio nos países de origem

O que é?

Campanha de recolha de fundos, com o apoio dos media, para o trabalho da Cáritas e do JRS no Líbano, no apoio a refugiados e deslocados internos.

Como aconteceu?

A campanha PAR Linha da Frente Médio Oriente decorreu em território nacional entre 18 de Outubro de 2015 e 18 de março de 2016.

Durante este período, com a solidariedade dos portugueses, foi possível angariar o montante de  225.802,30 € que foi entregue em partes iguais à Cáritas no Líbano, e ao Serviço Jesuíta para os Refugiados (JRS) a trabalhar também no terreno.

Com este montante, a Cáritas no Líbano conseguirá assegurar a distribuição de um voucher mensal de alimentação e produtos de higiene a 150 famílias (aproximadamente 750 pessoas), durante um período de 6 meses, e ainda, o acesso a cuidados de saúde primários a 120 pessoas, e a cuidados de saúde secundários, a 60. Por sua vez, o JRS no Líbano irá conseguir distribuir uma refeição simples a 1720 crianças que frequentam a escola.

Esta campanha foi auditada pela EY Portugal.

Resultados da campanha

Campanha de Angariação de Receitas 211.825,75 €
Outros contributos 13.976,55 €
TOTAL 225.802,30 €

 

Classe de Donativos Valor Quantidade Percentagem
Donativos entre 1 € e 99 € 19.385,22 € 751 8,6%
Donativos entre 100 € e 999 € 50.513,17 € 230 22,4%
Donativos acima dos 1.000 € 98.067,26 € 31 43,4%
Donativos SIBS 41.434,58 € 122 18,3%
Donativos Paypal 1.850,52 € 5 0,8%
Donativos MBWay 575,00 € 1 0,3%
Outros contributos 13.976,55 € 2 6,2%
TOTAL 225.802,30 € 1.142 100%

Foto: © UNICEF/MENA2014-00055/Romenzi

UNICEF – Crianças da Síria

CRIANÇAS DA SÍRIA

A UNICEF, uma das poucas organizações que presta auxílio no interior da Síria, está também em todos os países vizinhos a dar apoio às crianças e famílias refugiadas e às comunidades que as acolhem.

Perante um conflito sem fim à vista, temos centrado esforços no reforço das infraestruturas, nomeadamente nos sistemas de abastecimento de água e electricidade. E vamos continuar a fazer todo o possível para chegar às famílias que estão a viver nas condições mais perigosas, em zonas de difícil acesso na Síria.

A UNICEF não descansará enquanto houver crianças em perigo.

logo_white